Dia dos Pais é muito diferente do dia das mães, dia dos namorados, dia do amigo, dia do vira lata brasileiro. O Dia dos Pais é marcado por ausências, memórias de violências e sentimentos tóxicos.

A minha reflexão é como trazer leveza pra esta data comemorativa.

Biologicamente, o pai é necessário para dar sua vida. Portanto, uma primeira observação é atenção: Todos nós temos Pai!

Porém, na construção social, a figura do pai tem marcadores de opressão para muitas pessoas.


No Brasil, segundo e o último Censo Escolar, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ e divulgado em 2013, há 5,5 milhões de crianças brasileiras sem o nome do pai na certidão de nascimento. 


11 milhões de brasileiras, maioria negras e em situação de vulnerabilidade social, criam os filhos sozinhas, segundo dados do Instituto Locomotiva.

É o aborto social permitido aos homens, inclusive, aos homens negros.

No Brasil, segundo o IBGE , a duração média de um casamento é de 11,5 anos.
Em casos de divórcios de casais com filhos, a maior proporção no Brasil aconteceu em famílias com filhos menores de idade (47,7%). A taxa de divorciados sem filhos é de 26,9%.


Então, você se divorcia porque tem incompatibilidade entre o excasal, os filhos ficam e é necessário encontrar mecanismos de convivência com o excônjuges.


Existem avanços, segundo registro do IBGE, aconteceu aumento do número de pais divorciados que compartilham a guarda de filhos: se em 2014 eram 7,5% do total no país, um ano depois o número foi para 12,9%.


Porém , as mulheres, ainda são, em geral, responsáveis pela guarda unilateral de filhos: em 78,8% .Entre os homens o número é de 5,2% de guarda unilateral.

Várias coisas até aqui demonstram o peso do dia dos pais, impossível não ser registrado.

É hora do salto quântico na partenidade.

O papel social do pai precisa ter um significado de destaque na sociedade. Então:

-É importante ser pai.
-É importante ter a dimensão do cuidado com os filhos.
-É importante respeitar o lugar da mãe,mesmo que você ache “a mãe uma chata, louca, histeria, repugnante”.
-É importante saber ser pai, para além do amigo de passeio, de jogar videogame e de ir na lanchonete.
-É importante ter a presença física.
-É importante prover o sustento e participar da vida educacional e social dos filhos.

É fundamental o Pai ser Pai. Ocupar o lugar de pai, sem querer ser a mãe, a avó, a família. Acabar a fragmentação dos afetos. Acabar a tensão.

Para isso, homens, a tarefa de abandonar a “masculinidade tóxica ” ausente, alheia e manipuradora é de vocês!

Saibam que tem um homem, pai, com comportamentos tóxicos por perto é tanto um marcador de opressão, quanto ter um pai ausente.

O feminismo apoia as mulheres, a serem pessoas melhores, se desconstruir e se construir, através das redes de sororidade, serem mulheres melhores, social e emocionalmente.

Aos homens cabem, se reinventar e reinventar a paternidade, com responsabilidade, cuidado, amor e leveza.

Salve os pais do Brasil! Mãos a obra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s